PARTICIPE DE UM DESTES CURSOS - FAÇA JA SUA INSCRIÇÃO

sábado, 28 de novembro de 2009

AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CAMARA DE VEREADORES DE SÃO GABRIEL R G DO SUL

Composição da mesa dos trabalhos
Uso da Palavra pelo Vereador Beka


Palavra do Vereador Chiquinho


Público



Pronunciamento do Sr Jorge Borges





Palavras do Professora do CEPERGS




Palavras do Pres da Associação de Cabos e Soldados Luiz André Lopes Lemes




Presença dos Colegas na Audiência Publica







Pres Luiz André - Fazendo uso da Palavra









Composição da Mesa da Camara de Vereadores - Secretariado por Luiz Carlos Bergenthal









Público assistente
AUDIÊNCIA PUBLICA CAMARA DE VERADORES 27/NOV/2009
Em 27 de novembro de 2009, na câmara de vereadores de São Gabriel, RS, a ACAS BM, Associação de Cabos e Soldados da Brigada Militar, CEPERGS- SINDICATO, Associações dos Agentes Penitenciários, Senhores Vereadores, e (80) oitenta convidados para uma AUDIENCIA PÚBLICA,
Os trabalhos foram abertos, pelo Sr Luiz Carlos Bergenthal, que secretário a presente Audiência, cumprimentando a todos, lendo a listas das autoridades presentes, bem como as se inscreveram para fazer uso da palavra.
Apresentação e convite fazer parte da Mesa dos trabalhos. Sr Luiz André Lopes Lemes,
Presidente da associação dos cabos e soldados da Brigada Militar, Vereador Antonio Devar, Vereador Valdomiro Lima, Pres da CEPERG, Professora Joaquina Rodrigues Sr Jorge Gabriel Borges, Representante dos Agentes Penitenciários.
Pela Ordem, falou o Sr Luiz André, que demonstrou, o descontentamento dos Servidores Policiais, Bombeiros Militares, ativos, inativos, viúvas e pensionistas, referente aos projetos de Lei, 296,297,298, 299 encaminhados pela senhora Governadora do Estado, Projetos danosos aos interesses dos funcionários da área de segurança publica, Brigada Militar, Projetos que tiram conquistas de longos e longos anos, como triênios, Licenças especais, promoções e ainda aumenta os descontos da previdência, Esta previdência que o seu descontos é ilegal, que a maioria já buscou na Justiça, com ganhos de causa. Pois a Governadora, quer reconhecer através de Lei, mais uma contribuição, mais um desconto nos contracheques dos servidores.
Dá em seus projetos de lei, AUMENTOS, já reconhecidos em lei, como a Lei brito, reposição salariais, atos já consagrados em lei ou pela justiça.
Da aos superiores, Majores, Tenentes Coronéis, e Coronéis, um aumento de mais de 19% com parcelas retroativas, não somos contra, queremos o cumprimento de nossa Constituição Estadual, aumento iqual e nas mesmas datas a todos.
Saibam que de Cabos a Tenentes, não teremos aumento, e sim descontos, pois esta parcela da previdência de 4.4% atinge a todos, descontando de 80,00 a 240,00 Reais de seus vencimentos. Verdade, ela da aos Oficiais Superiores e retira dos servidores de nível médio. ENTENDA O CASO-
O Governo Estadual encaminhou à Assembléia Legislativa o projeto de lei nº 299/2009 que pretende reajustar os salários dos oficiais superiores da BM com índice de 19,90%, distribuído da seguinte forma:

I – 9,95%, a partir de 1º de março de 2009;
II – 4,52%, a partir de 1º de agosto de 2009; e
III 4,33%, a partir de 1º de março de 2010.

A justificativa do projeto é a seguinte:

JUSTIFICATIVA
A presente proposta constitui-se em extensão dos índices semelhantes aos da Lei Britto aos oficiais superiores da Brigada Militar, Postos de Major, Tenente-Coronel e Coronel, tendo em vista que não foram estes contemplados pela referida lei.
O Governo do Estado está, dessa forma, lhes garantindo o menor dos índices de reajustes constantes das Leis nº 10.395, de 1º de junho de 1995 e nº 12.961, de 14 de maio de 2008, que variam de 19% a 33,08%, e beneficiaram mais de 93% dos servidores públicos do Poder Executivo.

Ocorre que o executivo esqueceu, ou, aposta que nós servidores tenhamos esquecido, que os oficiais superiores da BM, em que pese não terem recebido o índice previsto na Lei Brito, foram beneficiados depois com o reajuste previsto na Lei 10.581/95, senão vejamos:

LEI Nº 10.581, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1995
Estabeleceu a majoração de vencimento para os cargos da carreira de Delegados de Policia e Oficiais Superiores da Brigada Militar num percentual de 46,72%, a partir de 1´ de fevereiro de 1995.
Para posto de Capitão da PM, houve majoração, a partir de 1´ de setembro de 1995 e 1´ de janeiro de 1996, nos percentuais de 20,00% e 22,27%, respectivamente, objetivando evitar quebra na hierarquia nos Quadros de servidores policiais civis e militares

Como se percebe, até mesmo o Capitães que já tinham sido beneficiados pela Lei Brito, foram beneficiados com o reajuste da Lei 10.581 que não foi estendido aos demais servidores do nível médio.

Portanto, não existe suporte legal para a justificativa do Governo do Estado, que, se quiser beneficiar os oficiais superiores da BM, precisa, rapidamente, encontrar outro argumento para sustentação do citado projeto de lei.
Projeto de Lei 296 – salários dos brigadianos
Perdas, também, para os servidores da Segurança
Os projetos encaminhados pela governadora Yeda à Assembleia Legislativa para atender aos pleitos dos integrantes da Brigada militar, conseguiram descontentar a todos os integrantes da área de segurança pública do Estado.
Uma das maiores maldades destes projetos é que o governo Yeda quer ampliar de 5,4% para 11% o desconto previdenciário dos servidores ativos e inativos.
Aumento mesmo, com alguma significância, a proposta de Yeda só dá para os oficiais superiores. Coronéis, Tenentes Coronéis e Majores devem ganhar 19,9%. Já para os Soldados, o percentual é de apenas 9,1%. Mas se retirarmos daí o aumento do desconto da contribuição previdenciária, chega-se a míseros 3,5% ou até menos.
O argumento do governo é de que os Soldados já teria ganho aumento pela Lei da Matriz Salarial, no entanto, o reajuste para os Oficiais é retroativa a março deste ano enquanto a migalha dos Soldados só entrará nos contracheques em março do ano que vem.
Yeda não mandou qualquer proposta que aumente os salários dos Cabos da Reserva Remunerada, dos Sargentos, Tenentes e Capitães da Brigada Militar que representam mais da metade da corporação. Para estes, o único aumento é o do desconto da previdência o que significa que eles terão seus salários atuais ainda mais reduzidos.
GOVERNO YEDA QUER ACABAR COM DIREITOS HISTÓRICOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS
Governo Yeda protocolou nesse dia 18/11 na AL RS a PEC 200 que pretende acabar com conquistas históricas dos servidores públicos.

Conheça a proposta:
Proposta de Emenda à Constituição nº 200 /2009
Poder Executivo Revoga o § 3° do artigo 31 e os §§ 3° e 4° do artigo 33 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul.
Art. 1º - Ficam revogados o § 3º do artigo 31 e os §§ 3º e 4º do art. 33 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul.
Art. 2º - Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.
Parágrafo 3º; - As promoções de grau a grau, nos cargos organizados em carreiras, obedecerão aos critérios de merecimento e antigüidade, alternadamente e a lei estabelecerá normas que assegurem critérios objetivos na avaliação do merecimento.
Art. 33
Parágrafo 3º; - As gratificações e adicionais por tempo de serviço serão assegurados a todos os servidores estaduais e reger-se-ão por critérios uniformes quanto à incidência, ao número e às condições de aquisição, na forma da lei.
Parágrafo 4º; - A lei assegurara ao servidor que, por um qüinqüênio completo, não houver interrompido a prestação de serviço ao Estado e revelar assiduidade, licença-prêmio de três meses, que pode ser convertida em tempo dobrado de serviço, para os efeitos nela previstos.
Após falou a Prof Joaquina - Diretora do CEPERGS, que também se pronunciou com referencia as perdas dos professores, com a dita reposição dos salários dos professores, um descontentamento geral do magistério público estadual. Logo após fez uso da palavra como representante do público ouvinte o Sr Jorge Gabriel Borges, que também representa os Agentes Penitenciários Estaduais. Diz que está solidário e participa deste movimento, este desmanche que a Sra Governadora esta fazendo com os seus funcionários públicos, não na para entender, retirando direitos adquiridos ao longo dos tempo, esquecendo que os Briagadianos que estão na rua, prestando os seus serviços, estão esquecidos nos projetos, e dando aqueles que ficam em Gabinetes, os altos Comandos.
E que são Gabriel, tem um Polícia Militar de alto conceito, politizada e que se a Brigada Militar parar senhora governadora, a senhora terá que se chavear dentro de sua residência, pois a marginalidade vai se impor, e não isto que o povo Gaúcho quer. A Brigada Militar uma das melhores polícia Militar do Brasil tem o pior salário, isto não é compreensível, aumentar os altos escalões e tirar dos servidores de nível médio.
Logo após fez uso da Palavra do Vereador, Valdomiro M. de Lima- Partido do Governo,, que diz estar surpreso, com estas afirmações contundente dos representantes de servidores públicos do Estado, como Professores, Policiais e Bombeiros Militares, e diz que todos os movimentos ordeiros, dentro da ordem e democráticos terá o seu apoio sim, isto que digo esta gravado nos anais da casa, e me coloco a disposição de acompanhar uma representação dos senhores e ir até Porto Alegre, entregar em mãos as reivindicações dos senhores. E diz não por ser do partido do Governo que deixarei de encaminhar este pleito a senhora governadora.
Palavra do Vereador Antonio Devair Moreira – BEKA, ao cumprimentar os presentes, servidores públicos estaduais, ativos, inativos, convidados e imprensa, diz, que e eterno admirador da Brigada Militar, e que vê nos olhos dos presentes um olhar de angustia, sim pois os seus direitos não estão sendo assegurados, e alias retirados, pois as lutas dos anos estão sendo retirados dos servidores públicos Estadual, e que soma –se a ao Vereador Valdomiro Lima, e conclama os demais veradores a fim somar se a esta causa que julga procedente, vamos junto a Porto Alegre entregar esta Moção assinado por todos nós vereadores Gabrielense, e diz mais, oportunidade que cobrarei a viatura da SUSEPE, chega de descaso com os nossos agentes Penitenciarios, uma viatura caindo os pedaços para o transporte de presos, e que esta solcitação já anteriormente fora encaminhado. Quando foi pedido a parte pelo Senhor Jorge Gabriel Borges que relata a falta de uma viatura em condições e comenta da fuga de um preso de dentro da viatura e seus colegas estão respondendo na justiça com ônus de pagar advogado de seus próprios vencimentos, Aparteado pelo Sr Luiz André Lopes Presidente da Associação de cabaos e soldados da Brigada Militar, que informou que isto também ocorre na Brigada Militar, que viaturas carente de conserto, encontram-se em quartel, sem a prestação de serviço a comunidade, que falta munição, coletes, luvas para os executores de policiamento que no dia a dia estão levantando acidentados com sangramento, falta de enxovais, fardamento, e se o PM não comprar fica no expediente administrativo ou vier adoecer e não recebera etapa, vindo com isto ter um desconto nos seus salários.
Vamos lutar por todos este direitos, já que constam em leis que ainda não foram regulamentadas, como adicional noturno, insalubridades etc...Volta o Vereador Devair Moreira, isto tem que ser encaminhado o mais rápido para os nossos deputados.
Isto tudo relato e gravado nos anais da Câmara de Vereadores de São Gabriel RS, com um público presente de autoridades convidadas, funcionários ativos, inativos, viúvas e pensionistas, imprensa local.
Deu se por encerrada a presente Audiência Pública;
São Gabriel, 27 de Novembro de 2009, Câmara de Vereadores.

Livro de Presença – Ata – todas com as assinatura de comprovação, bem como uma fita com as gravações.

São Gabriel – Luiz Carlos Bergenthal – Dir Dep Social- que secretariou a Audiência Públicas – Publico.






















Fotos devem ser adicionadas posteriormente.

































quinta-feira, 26 de novembro de 2009

ACAS BM SG - PROMOVE GRANDE AUDIENCIA PÚBLICA NA CAMARA DE VEREADORES DE SÃO GABRIEL RS

GRANDE AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DE VEREADORES DE SÃO GABRIEL - RS

ACAS BM - PROMOVE DIA 27 NOVEMBRO 2009
AS 2000 HORAS - NESTA SEXTA FEIRA
VOCÊ POLICIAL, BOMBEIROS MILITAR, ATIVOS, INATIVOS, VIÚVAS E PENSIONISTAS - DEMAIS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ESTADUAIS - COMPAREÇA, PRESTIGIE.
VAMOS DAR CONHECIMENTO A SOCIEDADE GABRIELENSE, DO QUE ESTA ACONTECENDO COM OS PROJETOS ENCAMINHADOS PELA SENHORA GOVERNADORA DO ESTADO - TIRANDO CONQUISTA DE LONGOS ANOS, MASCARANDO AUMENTO DE VENCIMENTOS .
VAMOS LÁ, DEMONSTRAR NOSSO DESCONTENTAMENTO, SOLICITAR APOIO AOS POLÍTICOS LOCAIS,AUTORIDADES E PÚBLICO EM GERAL.
CONVIDE UM COLEGA, VIZINHO, FAMILIAR E AUTORIDADES DE SEU RELACIONAMENTO.

PACOTE DE MALDADE DE YEDA - GOVERNADORA DO RIO GRANDE DO SUL

Conheça cada um dos projetos do
pacote de maldades de Yeda *

--------------------------------------------------------------------------------

Projeto de Lei 333 - Institui a remuneração mínima do Magistério
É contra o Piso Nacional

O projeto estabelece o valor da remuneração mínima em R$ 1.500,00. Na verdade, a proposta rebaixa o valor e as condições de implantação do Piso Nacional pois estabelece como conceito de piso estadual a soma de todas as vantagens pecuniárias pagas a qualquer título e não o conceito do piso nacional de fato, definido como vencimento inicial da carreira do magistério.
Em outras palavras, o Piso Nacional poderia elevar os salários dos professores em mais de 60% ao passo em que os prometidos R$ 38 milhões para o piso estadual de R$ 1,5 mil significam menos de 1% na despesa de pessoal da Secr. da Educação para 2009, ou seja, menos do que o governo pretende gastar em publicidade neste ano.
Isso não é reajuste e sim um completivo salarial, um abono variável, para uma pequena parte da categoria.
O governo alega que serão 33 mil matrículas atingidas (de um total de mais de 180 mil), mas não mostrou os cálculos. Como exemplo, de acordo com o diretor do Instituto de Educação de Porto Alegre, o projeto beneficiaria apenas dois entre os 160 professores do estabelecimento (ZeroHora, 17/11/09, pg.6).
O projeto não concede reajuste salarial e mostra a recusa do governo em aplicar o Piso Salarial Nacional como vencimento básico da categoria.
--------------------------------------------------------------------------------


Projeto de Lei 334 – condiciona
reajuste dos vencimentos do Magistério e Servidores de Escola a Superávit

Em 2010, reajuste deve
ser ZERO para professores
Este projeto institui uma espécie de matriz salarial para os trabalhadores em educação, em moldes semelhantes, mas não iguais, àquela dos servidores da Segurança.
O reajuste dos vencimentos só se daria se houvesse resultado financeiro positivo, que viria da comparação do aumento da receita real (descontada a inflação) e diminuição da despesa real (com exceção dos investimentos) entre os dois anos anteriores.
Deste resultado positivo, 15% seria distribuído entre os trabalhadores em educação. Exemplificando, se o resultado positivo fosse R$ 200 milhões, apenas R$ 30 milhões seriam dirigidos à categoria.

Ora, pelo andar das contas do governo, é fácil perceber que o plano terá um impacto muito reduzido, isto se houver algum. Para 2010, por exemplo, não é previsto resultado positivo.
A fórmula do cálculo do reajuste é bastante complicada, e só será explicada posteriormente (sabe-se lá quando...)
Entretanto, ao contrário do projeto apresentado para a Segurança, este não prevê um valor mínimo a ser distribuído na forma de reajuste independentemente do resultado observado.

Na lógica neoliberal de Yeda, resultado positivo se alcança com menos gastos em saúde, segurança e educação (é assim que ele tenta obter o tal do déficit zero).

--------------------------------------------------------------------------------


Projeto de Lei 335 – Altera a Lei
Complementar n.º 10.098/94 (Estatuto do Servidor Público)
Destruindo conquistas históricas
Hoje, a lei estabelece que as promoções se dão por antiguidade e merecimento alternadamente. O projeto de Yeda acaba com o critério da antiguidade. Pior: estabelece como fatores mínimos de aferição objetiva do merecimento a participação e o aproveitamento em cursos de capacitação e de qualificação profissional ou aprovação em provas de avaliação do servidor (e outros a serem definidos por lei ou regulamento). Isto é a tal da meritocracia que tem nome pomposo mas que, na verdade, privilegia uns poucos.

A mudança proposta estabelece a possibilidade do servidor ser promovido somente por critérios de mérito, extinguindo os avanços por tempo de serviço.

O projeto de Yeda extingue a licença por prêmio de assiduidade e a substitui pela capacitação profissional. Ou seja, vai virar uma espécie de licença-cursinho.
Outra maldade: reduz o tempo da licença/saúde, que hoje é de até 24 meses, para quatro meses.
Mais uma maldade: os servidores atuais terão direito a apenas mais uma licença-prêmio. Depois, esta conquista acaba.
Tem mais: o projeto de Yeda cria um tal “merecimento” como critério para promoção. Só o que o projeto não diz, é que critérios são estes.
Enfim, o projeto abre as portas para a meritocracia como critério único de avanço na carreira. Na prática, significa que são extintos os avanços e os adicionais por tempo de serviço.
--------------------------------------------------------------------------------


Projeto de Emenda Constitucional 200 – revoga dispositivos da Constituição estadual
Conhecimento, serviço prestado
e experiência não valerão nada
Aqui, Yeda sacramenta suas maldades retirando diretamente da Constituição as conquistas que os projetos anteriores atacam.
Por este projeto, a governadora tucana revoga definitivamente as promoções e gratificações por tempo de serviço e a licença-prêmio.
Essa é uma afronta radical não apenas aos servidores em seus direitos mas também ao serviço público gaúcho, na medida em que propõe uma visão onde a antiguidade, o conhecimento e a capacitação advindos da experiência prática, não tem valor. Substituindo-o por uma vaga noção de capacitação. A experiência prática dos trabalhadores no exercício das suas funções da lugar à teoria acumulada em uma infinidade de cursos e capacitações.
--------------------------------------------------------------------------------

Em carta à ZH, Bohn Gass demonstra
que pacote faz professores perderem
No último dia 11 de novembro, o colunista de Zero Hora, Paulo Sant`Ana, considerou o pacote de Yeda como “um golpe de mestre” e elogiou a governadora. No mesmo dia, Bohn Gass enviou a carta abaixo (que foi publicada no dia seguinte) ao colunista.

Prezado Sant`Ana:
Leio tua coluna regularmente e sei que ela é lida por muitos gaúchos e gaúchas, que formam sua opinião, muitas vezes, baseadas nas informações que reproduzes.
Por isso, não posso me furtar de comentar tua manifestação desta quarta-feira, dia 11, quando afirmas que o governo estadual está garantindo aumento salarial significativo para os professores gaúchos.
Quero lembrar-lhe que há uma lei federal que estabelece o Piso Nacional do Magistério, em vigor desde 2008 e que deve valer como piso a partir de janeiro de 2010, em R$ 1.132,40. Os governos que não a cumprirem estarão sujeitos a ações judiciais e precatórios. Ainda aqui, é verdade, a aparência beneficia o governo estadual, mas façamos uma análise mais detida.
O piso nacional é, de fato, piso. E sobre ele incidirão todas as vantagens e direitos adquiridos, ao contrário do valor proposto pela governadora, que engessa o vencimento em R$ 1,5 mil. Um exemplo: um professor do nível 5, classe A, com mais de três e menos de seis anos de serviço e sem nenhum benefício, como difícil acesso e unidocência, receberia R$ 52 a mais por mês se adotado o piso estadual. Mas, se adotado o nacional, o acréscimo seria de R$ 401, cinco vezes mais.
Temos, então, que os professores gaúchos ficarão em desvantagem em relação a seus colegas do resto do país e não o contrário, como dá a entender a tua coluna. A maioria dos estados avalizou a iniciativa do governo Lula, apenas o Rio Grande do Sul e outros dois estados posicionaram-se contra. Os professores gaúchos, se vigorar a vontade da governadora, vão perder. Essa, infelizmente, é a verdade.

--------------------------------------------------------------------------------

Projeto de Lei 296 – salários dos brigadianos
Perdas, também, para os servidores da Segurança
Os projetos encaminhados pela governadora Yeda à Assembleia Legislativa para atender aos pleitos dos integrantes da Brigada militar, conseguiram descontentar a todos os integrantes da área de segurança pública do Estado.
Uma das maiores maldades destes projetos é que o governo Yeda quer ampliar de 5,4% para 11% o desconto previdenciário dos servidores ativos e inativos.
Aumento mesmo, com alguma significância, a proposta de Yeda só dá para os oficiais superiores. Coronéis, Tenentes Coronéis e Majores devem ganhar 19,9%. Já para os Soldados, o percentual é de apenas 9,1%. Mas se retirarmos daí o aumento do desconto da contribuição previdenciária, chega-se a míseros 3,5% ou até menos.
O argumento do governo é de que os Soldados já teria ganho aumento pela Lei da Matriz Salarial, no entanto, o reajuste para os Oficiais é retroativa a março deste ano enquanto a migalha dos Soldados só entrará nos contracheques em março do ano que vem.
Yeda não mandou qualquer proposta que aumente os salários dos Cabos da Reserva Remunerada, dos Sargentos, Tenentes e Capitães da Brigada Militar que representam mais da metade da corporação. Para estes, o único aumento é o do desconto da previdência o que significa que eles terão seus salários atuais ainda mais reduzidos.
Por tudo siso, no próximo dia 24 de novembro, às 10h, os servidores da segurança se reunirão numa grande plenária no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa. Há forte indicativo de que decidam por uma operação padrão.
Recebido por e.mal

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

PUBLICADO NA ZERO HORA DE HOJE - QUADRO DE COMENTÁRIO DE HUMBERTO TREZZI - REPÓRTER MAL INFORMADO DO JORNAL

Nome: LUIZ CARLOS BERGENTHAL
E-mail: lcbergenthal@yahoo.com.br
Cidade: SAO GABRIEL
Estado: RS
Data: 24/11/2009 21:59


Lamentavel, mais o senhor reporter deveria ter um assessoramento de alguem da Classe Brigadiana, para lhe explicar os danos desses projetos a categoria. E saiba que nos somos bem politizados, impressão sua que a maioria são da Direita, tem muita gente, do Centro e da Esquerda, e temos um poder na mão que é o voto e as demais associações de classe de Funcionários do Estado que estão sendo usurpados dos direitos adquiridos ao longo dos tempos e que esta sra Governadora esta tirando de nós. Saiba. Seja mais informado, senhor reporter.
Retirado da Zero Hora de Hoje.

COM ESTE SALÁRIO NÃO É POSSIVEL VESTIR ESTA FARDA

Política 25/11/2009 03h37min

Sua Segurança: greve, palavra proibida na BM
Por implicar cadeia, sanções disciplinares e prejuízos na carreira, militares dificilmente irão paralisar
Humberto Trezzi humberto.trezzi@zerohora.com.br
O “estado de greve” propalado por entidades sindicais de PMs é uma expressão forte, para galvanizar a base da categoria. Ajuda a assustar o governo, mas não há clima para paralisação total na Brigada Militar. Uma das razões está na origem da corporação. Aos militares é vetada a greve. Logo, cruzar os braços significa cadeia, castigos disciplinares, transferências para lugares longínquos, boicote nas listas de promoções.

Por isso, líder sindical algum afirma que haverá paralisação a partir de 11 de dezembro, quando devem ir à votação os projetos salariais do governo. Greve de militar é complicada para quem organiza porque resulta em prisão. Ontem, a mobilização na Assembléia Legislativa foi feita por PMs de folga. Uma parte fardada, mas fora de serviço. Eles sabem que agito durante o trabalho é cadeia certa. O simples ato de usarem farda numa manifestação pode ser enquadrado como infração disciplinar.

A segunda razão pela qual a greve na BM é improvável é que os policiais estão divididos. Os soldados, pelo projeto de Yeda Crusius, ganham substancial reajuste, com o soldo passando dos R$ 1.007 no início do governo para cerca de R$ 1,2 mil mensais. Talvez até deixe de ser o mais baixo salário de PMs no país. É pouco provável que esse pessoal cruze os braços.

Os policiais querem mais dinheiro do que baderna

Entre sargentos e tenentes é grande a insatisfação, já que eles não tiveram um salto no reajuste. Isso se agrava pelo fato de que a contribuição previdenciária deles passará de 7% para 11% pelo projeto do governo.

– Em alguns casos, a nova contribuição vai rebaixar o reajuste – explica Leonel Lucas, representante de cabos (posto em extinção) e soldados.

Decisiva para que a greve acontecesse seria a participação de oficiais. E isso não vai acontecer, apesar de alguns tenentes e capitães terem comparecido ontem nos atos majoritariamente integrados por soldados e sargentos. O oficialato está satisfeito com os reajustes. Tanto que a Associação de Oficiais (Asof) não participa do movimento paredista. O presidente da Asof, coronel Jorge Braga, diz que a entidade apoia os três projetos de reajuste enviados pela governadora ao Legislativo:

– Somos contra a mudança na contribuição previdenciária, mas isso pode ser resolvido com diálogo.

Apesar de representarem menos de 10% do efetivo da BM, os oficiais são líderes, a serem seguidos pela massa. Além disso, o governo conta com pelo menos três batalhões de Operações Especiais (BOEs). São cerca de 2 mil homens, cuja missão inclui prender outros policiais. Até pela natureza do seu trabalho, não vão fazer greve. Apesar do esforço de colegas, como o de ontem, quando centenas de PMs do Interior e da Grande Porto Alegre se enfileiraram no protesto no Legislativo. A caravana foi patrocinada pelas associações de cabos e soldados (Abamf) e de subtenentes e sargentos (ASS).

E qual a motivação político-partidária dos PMs? Quase nenhuma. A participação de partidos nos movimentos sindicais das PMs é tímida. Entre soldados e sargentos, o espectro das simpatias políticas vai da esquerda à direita. Há lideranças sindicais flertando com o PP e com o PT, mas cujo partido maior é mesmo a BM. Já entre os oficiais é nítida a simpatia por partidos de direita. Basta lembrar que aquele que foi presidente da Asof por mais tempo, o ainda influente coronel Cairo Camargo, era filiado ao DEM.

Os policiais querem muito mais dinheiro do que baderna. O projeto é salarial, não político. Assim, é pouco provável que ocorra qualquer greve.

O movimento de 1997

Julho de 1997 foi o mês da primeira assembleia, da primeira passeata e do primeiro piquete convocando greve na Brigada Militar, na mais que centenária história da instituição. Antes disso, só uma simbólica greve de fome desencadeada por oito solitários PMs em 1992, sem resultado.

Uma passeata reuniu milhares de PMs em frente ao Palácio Piratini. Na hora H, os milhares de policiais que faziam manifestações pelas ruas driblaram as ordens de prisão emitidas pelo comando, decretando que estavam “em assembleia permanente”.

– A greve está fora do nosso dicionário, mas temos outras formas de mobilização – declarou na época, entre risos, Pedro Dias de Moraes, então presidente da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), a entidade de cabos e soldados.

Os PMs fizeram uma operação-padrão. Iam aos locais de trabalho, mas pouco trabalhavam. Pegavam os veículos, mas não patrulhavam. O Estado viveu dias de intranquilidade.

A “assembleia permanente”, eufemismo para greve, durou dois dias, entre 22 e 24 de julho. A categoria aceitou reajuste proposto pelo governo Antonio Britto (50% no risco de vida para sargentos, abonos para cabos e soldados) e voltou ao trabalho.

O movimento paredista se alastrou pelo Brasil. Acostumados a reprimir manifestações populares, PMs saíram às ruas de todo o país para reivindicar melhores salários.

Em Belo Horizonte, o cabo PM Valério dos Santos Oliveira, 35 anos, morreu baleado na cabeça durante manifestação na Praça da Liberdade, no dia 24 de junho. Em Maceió, também em junho, houve troca de tiros e cinco pessoas ficaram feridas. Em Pernambuco, onde chegaram a ocorrer prisões de líderes do movimento, os PMs suspenderam a greve.

Ocorreram também greves parciais em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Pará. A situação mais crítica ocorreu em Alagoas. A Assembleia Legislativa foi cercada por 15 mil PMs e servidores. Houve conflito com 250 soldados do Exército e cinco pessoas acabaram feridas. Os policiais fizeram mais de 20 dias de greve.
COMENTÁRIO DO BLOGISTA

Humberto trezzi - Brilhante repórter da ZERO HORA, demonstra ter conhecimento históricos das Policiais Militares do Brasil, faz um otimo comentário, mais é parcial, qdo coloca as expressões de direita, ameaçando com prisões pelos batalhões de operações especial aos demais colegas da corporação, uma infelicidade a toda prova, senhor repórter este pacote não agradou só os brigadianos, os funcionários públicos estaduais estão todos mobilizados, descontentes. Ferir o regulamento da Brigada Militar não é nossa intenção, mais dialogo sim, coisa que este governo não faz com seus funcionários. Onde esta o General Goularte - Secretário de Segurança, Cmt Geral, cargos políticos e de confiança do Governo e não da sua tropa.
Vá e le os projetos, procure alguem da classe para lhe assessorar.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

ZERO HORA PUBLICA - MAIS EXISTE UM ENGANO- HOJE NÓS SOMOS POLITIZADOS

http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=87312&channel=49
http://mediacenter.clicrbs.com.br/skins/default/swf/playerChannel.swf?mediaXML=http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/RequestUrlPlayer.aspx;contentId=87312///channel=49&color=0x43447F&autoStart=false&thumb=http://mediacenter.clicrbs.com.br/medias/IMAGES/710782.jpg&channelLink=http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/home.aspx?channel=48&channelImage=http://mediacenter.clicrbs.com.br/includes/topo_zh.gif&channelColor=0xDDDFE2"> name="movie" value="http://mediacenter.clicrbs.com.br/skins/default/swf/playerChannel.swf?mediaXML=http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/RequestUrlPlayer.aspx;contentId=87312///channel=49&color=0x43447F&autoStart=false&thumb=http://mediacenter.clicrbs.com.br/medias/IMAGES/710782.jpg&channelLink=http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/home.aspx?channel=48&channelImage=http://mediacenter.clicrbs.com.br/includes/topo_zh.gif&channelColor=0xDDDFE2"/> name="allowFullScreen" value="true" />


Clique no link acima e asssista as aberrações do reporter da Zero Hora.
Retirado da Z H
lcbergenthal @yahoo.com.br

ASSEMBLÉIA DA BM REJEITA PACOTE DO GOVERNO ESTADUAL

24/11/2009 - 12:35:18
Assembleia da BM rejeita pacote do governo estadual



A assembleia geral dos Servidores de Nível Médio da Brigada Militar, realizada na Assembleia Legislativa do RS, hoje (24/11), às 10 hs, rejeitou o pacote de projetos que o governo estadual enviou ao Legislativo. Com a presença de aproximadamente 900 pessoas, na maioria do interior, os soldados, sargentos, subtenetes, tenentes e capitães votaram contra a aceitação de todas as propostas encaminhadas aos deputados em regime de urgência. Foi definido, ainda, que as entidades da BM farão manifestações juntamente com outros sindicatos de servidores estaduais que são atingidos pelo pacote. Caso os projetos não sejam retirados nem modificados, a ação será para impedir a votação das propostas pelos deputados.
Diversos parlamentares compareceram a assembleia dos militares estaduais e empenharam a palavra pela derrubada das intenções da governadora. A única manifestação destoante foi do deputado Nelson Marquezan Jr.(PSDB) que disse apoiar a iniciativa do Executivo, além de fazer críticas a aprovação de outros aumentos que não partiram do governo, mas foram aprovados pelos deputados. Afirmaram que votarão contra o projeto os deputados: Raul Pont(PT), Elvino Bohn Gass(PT), Alberto Oliveira(PMDB), Dionílso Marcon(PT), Fabiano Pereira(PT), Marquinho Lang(Democratas), Adroaldo Loureiro(PDT), Heitor Schuch(PSB), Edson Brum(PMDB), Cássia Carpes(PTB). Enviaram representantes também para mostrar apoio aos trabalhadores os deputados Alceu Moreira(PMDB) e Carlos Gomes(PRB). Dentre as várias manifestações dos deputados, ganhou destaque a afirmação de que a governadora Yeda Crusius está enganando a população com uma propaganda positiva de algo que é prejudicial. O peemedebista Alberto Oliveira disse que, “falta ao governo disposição para o entendimento... fazer algo que seja conquista...”. Já, Marquinho Lang destacou: “quem pensava que em 1994 foi o pior projeto para BM se enganou. Esses projetos são piores. Querem acabar de vez com a BM. O parlamentar revelou também que houve tentativas de desmarcação do espaço para realização da assembleia dos brigadianos como forma de pressão.
Para impedir que a categoria se mobilize, o comando da BM ordenou para que fossem realizadas formaturas e operações especiais, atos que foram denunciados na chegada ao parlamento. O coronel Trindade ainda foi responsabilizado pelo engodo aos brigadianos, pois foi através dele que as entidades acreditaram que as propostas seriam boas para todos, mas somente os oficiais superiores foram beneficiados.
Retirado do SITE da ABAMF.

REUNIÃO DIA 27 NOV AS 2000 HORAS - CAMARA DE VEREADORES -

GRANDE REUNIÃO

COLEGAS COMPAREÇA, LEVE OS SEUS FAMILIARES, CONVIDE UM AMIGO, A SOCIEDADE TEM QUE SABER O QUE ESTA ACONTECENDO.
TEMOS QUE TER APOIO DA COMUNIDADE A QUAL PRESTAMOS SERVIÇOS, DAS AUTORIDADES DE NOSSA COMUNIDADE.
VAMOS FAZER UM ATO PÚBLICO MARCANTE .
ESTAMOS CONVIDANDO AS DEMAIS ASSOCIAÇÕES DE FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO ESTADO, COMO CEPERGS, UGAPOCI, AGENTES PENITENCIÁRIOS, VIÚVAS, PENSIONISTAS, ATIVOS E INATIVOS.
É CHEGADA A HORA DE LUTAR.
CÂMARA DE VEREADORES
2000 HORAS
DIA 27 - SEXTA FEIRA
AUDIÊNCIA PÚBLICA.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

OBSERVEM A EMENDA NUMERO UM DO DEPUTADO MARQUINHOS LANG

De: Jorge Rodrigues Enviado: Seg 23/11/09 12:33

Para: ACSSG , ,Coordenação jurídica
Assunto: FW: RES: FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DA BRIGADA MILITAR

Alerta: O endereço de e-mail foi adicionado a Lista de Contatos
André Brum
Fone: 91580429
Participe do Núcleo de Defesa dos D.H dos Policiais
Associação de Cb e Sd. João Adauto do Rosário
Acesse o Blog da Associação http://acsjar.blogspot.com/
Subject: RES: FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DA BRIGADA MILITAR
Date: Mon, 23 Nov 2009 12:26:09 -0200
From: marquinho.lang@al.rs.gov.br
To: andre.brum@hotmail.com


Jorge, agradeço o contato, e quero informar que fiz a emenda n° 01, estendendo aumento salarial a todos os ME. A proposta do governo é demagógica e irresponsável, pois na verdade os soldados terão apenas aumento salarial de 3,5%´, em razão do aumento previdenciário de 5.4 para 11%.
O governo não leva em consideração que os Cabos, Sargentos, Sub Tenentes, Tenentes e Capitães, também recebem os menores salários do país, dentro dos postos e graduações, em comparação as demais Polícias Militares do país.
Da mesma forma é importante resalvar que o PL 296/2009, no art.1°, Inciso II, traz a previsão do desconto previdenciário em 11% para todos os ativos, inativos e pensionistas que excederem ao teto dos benefícios do Regime Geral de Previdência, na aposentadoria/reserva, terão o mesmo desconto.
Diante deste relato e, infelizmente, algumas pessoas não estão tendo conciência que todo salário, dos inativo e pensionistas, que exceder a aproximadamente R$ 3.000,00 (três mil), a diferença terá incidência previdenciária de 11%.
Peço aos colegas que participem das manifestações que estão sendo organizadas pelas Associações de Classe, uma ocorrerá no dia 24 de novembro, ás 11 horas, no auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa.
Estou lutando junto ao parlamento sensibilizando os demais Deputado, mas é importante a união da classe contra este pacote danoso a classe brigadiana.
Um grande abraço,
Deputado Marquinho Lang.




--------------------------------------------------------------------------------
De: Jorge Rodrigues [mailto:andre.brum@hotmail.com]
Enviada em: quinta-feira, 19 de novembro de 2009 01:28
Para: undisclosed-recipients
Assunto: FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DA BRIGADA MILITAR


Sr. Deputado,

Sabendo de seu comprometimento com o resgate da dignidade do servidor da Brigada Militar, apresentamos nossa entidade de classe, que nasceu da necessidade de integrar todas as associações da Brigada Militar, e, assim, legitimar a representatividade da categoria junto ao Governo do Estado, e, sempre que o interesse de nossos colegas brigadianos estiver em discussão. Nosso compromisso é trabalhar para que nenhuma proposta de interesse dos brigadianos seja encaminhada antes de, amplamente discutida e aprovada pela categoria.

João Carlos Goulart Domingues
Presidente da FERPMBM/RS
Recebido por e.mail

lcbergenthal@yahoo.com.br


Nossa entidade:


FERPMBM/RS

FEDERAÇÃO DAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DE PRAÇAS E BOMBEIROS POLICIAIS MILITARES DO RIO GRANDE DO SUL

· Associação de Cabos e Soldados PMS “João Adauto do Rosário”;

· Associação de Cabos e Soldados de Torres ;

· Associação dos Cabos e Soldados São Gabriel ;

· Associação dos Cabos e Soldados Jaguarão ;

· Associação dos Sargentos de Porto Alegre ;

· Associação das Esposas de Praças e Policiais Femininas da BM;

· Associação de Cabos e Soldados de Santo Ângelo;

· Associação de Policiais Militares de Rio Grande;

· Associação dos Cabos e Soldados de Ijuí;

· Associação Beneficente de Praças de São Borja;

· Associação Recreativa Beneficente de Praças de Dom Pedrito;

· Associação dos Cabos e Soldados de Santa Rosa;

· Associação de Cabos e Soldados de Carazinho;

· Associação dos Bombeiros de Rio Grande;

· Associação dos Soldados e Sargentos de Rosário do Sul;

· Associação de Cabos e Soldados de Osório.



Sede: Rua Dom Pedro II, 1057 - Centro - Pelotas fone : (053) 32275418 - Email: cbsesdspms@hotmail.com;

Blog: http://acsjar.blogspot.com/






DIA 21 DE NOVEMBRO DE 2009 - INAUGURAÇÃO DA SEDE CAMPESTRE DA ACAS BM DE SÃO GABRIEL RS

























PROGRAMAÇÃO DO DIA 21/11/2009
Inauguração da área campestre e torneio de futubol
Cerimonial

Local- Sede campestre da ACAS BM, Br 290 Km
Dia – 21 de novembro 09-
Horário – A partir das 0930 horas
Leitura das autoridades presente conforme o protocolo

Hasteamento dos pavilhões
Entrega de diplomas a vinte e quatro sócios pelas ultimas promoções
Leitura do histórico da ACAS BM
Corte da fita inaugural – Convite pelo Pres da ACAS BM
PALAVRAS DAS AUTORIDADES INSCRITAS
ENTREGA DE OITO TERNOS DE CAMISAS AO DIR DE ESPORTES
PALAVRA DO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO
SERVIDO UM COQUETEL
APRESENTAÇÃO DAS EQUIPES PRIMEIRO JOGO
REUNIÃO COM O PRES DA FERPM E DIR DA ACAS BM
Almoço na Sede Campestre
Continuação do Torneio
Premiação aos vencedores.
Torneio de mini-snoker
Encerramento do Evento

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

RETIRAMOS DO AR O NOSSO MURAL DE RECADOS - EM RESPEITO AO NOSSO LEITOR

sexta-feira, 20 de novembro de 2009
RETIRAMOS DO AR O MURAL DE RECADOS - EM RESPEITO A VOCE NOSSO LEITOR
LAMENTAMOS TER QUE RETIRAR DO AR O NOSSO MURAL DE RECADOS.
Sabemos que este meio democrático permiti que os colegas venham a demonstrar sua vontade de ajudar, de uma forma ou de outra diziam palavras de incentivo, dando ideias e ajudando cada vez mais aqueles que estão se expondo, perdendo horas trabalhando em prol de uma classe, que a anos vem sofrendo injustiça de governos que passam e nada fazem para ajudar nossa classe.
Mas infelizmente tomamos esta decisão em prejuízo da maioria, não é uma censura, mais um respeito aos senhores nossos colegas, pois um dito ( SGT) CARLOS, nome fictício, desde elemento, que chegamos a conclusão que seja um marginal, sem escrúpulo, mal intencionado.
Fazendo uso de palavras chulos que não são usuais pela nossa classe. Elemento repugnante, mal carácter e que de forma nenhuma vai atrapalhar nosso trabalho.
Temos a certeza que continuaremos com nossos bloges atuante e que este Marginal vá cair na mão de outro. Temos visto que sempre quando alguém da BM faz algo em prol da classe, este tipo de Marginal vem tentar enxovalhar as boas ações, mas não conseguira.
Temos nossos meios de manter contactos com os colegas, manteremos você sempre bem informado.
lcbergenthal@yahoo.com.br
NOSSA RADIO WEB ESTA EM CONTRUÇÃO, VOLTAMOS A SEMANA QUE VEM
Postado por Bergenthal/ menanger Marilia Teixeira Bergenthal às 03:04
Marcadores: Albatroz
0 comentários:

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

VOCE VAI DEIXAR AS COISAS ACONTECER - MOBILIZE-SE PROCURE SUA ASSOCIAÇÃO E DE SEU APOIO.

FIM DO TRIÊNIO, LICENÇA ESPECIAL, ETC...
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009 23:53:13De: Jorge Rodrigues Exibir contato
Para:

Quarta-feira, Novembro 18, 2009
GOVERNO YEDA QUER ACABAR COM DIREITOS HISTÓRICOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS
Governo Yeda protocolou nesse dia 18/11 na AL RS a PEC 200 que pretende acabar com conquistas históricas dos servidores públicos.

Conheça a proposta:

Proposta de Emenda à Constituição nº 200 /2009

Poder Executivo Revoga o § 3° do artigo 31 e os §§ 3° e 4° do artigo 33 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul.
Art. 1º - Ficam revogados o § 3º do artigo 31 e os §§ 3º e 4º do art. 33 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul.
Art. 2º - Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.

Conheça os direitos que serão perdidos

Art. 31

Parágrafo 3º; - As promoções de grau a grau, nos cargos organizados em carreiras, obedecerão aos critérios de merecimento e antigüidade, alternadamente e a lei estabelecerá normas que assegurem critérios objetivos na avaliação do merecimento.

Art. 33

Parágrafo 3º; - As gratificações e adicionais por tempo de serviço serão assegurados a todos os servidores estaduais e reger-se-ão por critérios uniformes quanto à incidência, ao número e às condições de aquisição, na forma da lei.

Parágrafo 4º; - A lei assegurara ao servidor que, por um qüinqüênio completo, não houver interrompido a prestação de serviço ao Estado e revelar assiduidade, licença-prêmio de três meses, que pode ser convertida em tempo dobrado de serviço, para os efeitos nela previstos.

Eis ai, um novo jeito de governar
Postado por TRIBUNO DOS SOLDADOS às 17:36 0 comentários

André Brum
Fone: 91580429
Participe do Núcleo de Defesa dos D.H dos Policiais
Associação de Cb e Sd. João Adauto do Rosário
Acesse o Blog da Associação http://acsjar.blogspot.com/
http://www.acasbmsg.blogspot.com/
VOCÊ VAI FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS - PROCURE SUA ASSOCIAÇÃO - MOBILIZE-SE

FERPM - FEDERAÇÃO QUE REPRESENTA OS SERVIDORES DE NIVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR

FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DA BRIGADA MILITAR
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009 1:30:57De: Jorge Rodrigues Exibir contato
Para:


--------------------------------------------------------------------------------



André Brum
Fone: 91580429
Participe do Núcleo de Defesa dos D.H dos Policiais
Associação de Cb e Sd. João Adauto do Rosário
Acesse o Blog da Associação http://acsjar.blogspot.com/




--------------------------------------------------------------------------------
From: andre.brum@hotmail.com
Subject: FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DA BRIGADA MILITAR

Sr. Deputado,

Sabendo de seu comprometimento com o resgate da dignidade do servidor da Brigada Militar, apresentamos nossa entidade de classe, que nasceu da necessidade de integrar todas as associações da Brigada Militar, e, assim, legitimar a representatividade da categoria junto ao Governo do Estado, e, sempre que o interesse de nossos colegas brigadianos estiver em discussão. Nosso compromisso é trabalhar para que nenhuma proposta de interesse dos brigadianos seja encaminhada antes de, amplamente discutida e aprovada pela categoria.

João Carlos Goulart Domingues
Presidente da FERPMBM/RS


Nossa entidade:


FERPMBM/RS

FEDERAÇÃO DAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DE PRAÇAS E BOMBEIROS POLICIAIS MILITARES DO RIO GRANDE DO SUL

· Associação de Cabos e Soldados PMS “João Adauto do Rosário”;

· Associação de Cabos e Soldados de Torres ;

· Associação dos Cabos e Soldados São Gabriel ;

· Associação dos Cabos e Soldados Jaguarão ;

· Associação dos Sargentos de Porto Alegre ;

· Associação das Esposas de Praças e Policiais Femininas da BM;

· Associação de Cabos e Soldados de Santo Ângelo;

· Associação de Policiais Militares de Rio Grande;

· Associação dos Cabos e Soldados de Ijuí;

· Associação Beneficente de Praças de São Borja;

· Associação Recreativa Beneficente de Praças de Dom Pedrito;

· Associação dos Cabos e Soldados de Santa Rosa;

· Associação de Cabos e Soldados de Carazinho;

· Associação dos Bombeiros de Rio Grande;

· Associação dos Soldados e Sargentos de Rosário do Sul;

· Associação de Cabos e Soldados de Osório.



Sede: Rua Dom Pedro II, 1057 - Centro - Pelotas fone : (053) 32275418 - Email: cbsesdspms@hotmail.com;

Blog: http://acsjar.blogspot.com/
http://www.acassg-bm-bergenthal.blogspot.com/

terça-feira, 17 de novembro de 2009

O PRESIDENTE DA FERPM - REUNIÃO NA ASSEMBLÉIA

FERPM - FEDERAÇÃO DAS ENTIDADES INDEPENDENTES DE POLICIAIS MILITARES

REUNIÃO NA ASSEMBLÉIA

Prezados Colegas de farda, é nosso futuro esta em jogo,
por isso temos que aproveitar cada oportunidade que se apresenta,
para nos manifestar com relação aos projetos que dizem respeito a
nossa carreira e salário.
Nesta Quinta-feira, vamos participar e pedir o apoio de
Deputados para nossa causa, não deixe que falem por você.
Não encaminharemos nenhuma proposta sem antes ser
amplamente discutida com a categoria, por isso precisamos
do apoio e a presença de todos.



QUANDO?
DATA: Quinta-feira 19-11-09 14hs
ONDE?
LOCAL: Plenarinho da Assembléia Legislativa – 3 andar

Atenciosamente,


João Carlos Goulart Domingues
Presidente da FERPMBM/RS

Sede: Rua Dom Pedro II, 1057 - Centro - Pelotas fone : (053) 32275418

Associação de Cabos e Soldados PMS “João Adauto do Rosário” - Associação de Cabos e Soldados de Torres - Associação dos Cabos e Soldados São Gabriel - Associação dos Cabos e Soldados Jaguarão - Associação dos Sargentos de Porto Alegre - Associação das Esposas de Praças e Policiais Femininas da BM - Associação de Cabos e Soldados de Santo Ângelo – Associação de Policiais Militares de Rio Grande - Associação dos Cabos e Soldados de Ijuí – Associação Beneficente de Praças de São Borja – Associação Recreativa Beneficente de Praças de Dom Pedrito – Associação dos Cabos e Soldados de Santa Rosa – Associação de Cabos e Soldados de Carazinho - Associação dos Bombeiros de Rio Grande - Associação dos Soldados e Sargentos de Rosário do Sul – Associação de Cabos e Soldados de Osório.
RECEBIDO POR E.MAIL

COMISSÃO APROVA PISO SALARIAL DE 4,5 MIL PARA PMs E BOMBEIROS - OBSERVE OS DESTAQUES

Comissão aprova piso salarial de 4,5 mil para PMs e bombeiros
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009 18:23:43De: Jorge Rodrigues Exibir contato
Para:


--------------------------------------------------------------------------------



Tempo real - 17/11/2009 17h17
Comissão aprova piso salarial de 4,5 mil para PMs e bombeiros
Comissão especial aprovou há pouco a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/08, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que determina piso salarial nacional de R$ 4,5 mil para policiais militares (PM) e bombeiros. Também foi definido um segundo piso para o primeiro posto de oficial - 2º tenente - no valor de R$ 9 mil.

O texto original também equipara os salários dessa categoria em todo o País com o dos PMs e bombeiros do DF. No entanto, o relator da proposta, deputado Major Fábio (DEM-PB), retirou esse dispositivo por considerar que a Constituição veda a equiparação salarial.

A comissão ser reunirá novamente amanhã (quarta-feira, 18) para votar três destaques ao texto aprovado. Dois foram apresentados pelo autor da PEC, Faria de Sá, retirando do texto a determinação do piso de R$ 4.500 e restabelecendo a equiparação salarial com os bombeiros e policiais militares do Distrito Federal. Ou seja, volta ao texto original.

O terceiro destaque foi apresentado pelo deputado Francisco Tenório (PMN-AL) e inclui os policiais civis nos benefícios aprovados.

A reunião da comissão especial encerrou-se há pouco devido ao início da Ordem do Dia do Plenário.

*Matéria atualizada às 18h18.


André Brum
Fone: 91580429
Participe do Núcleo de Defesa dos D.H dos Policiais
Associação de Cb e Sd. João Adauto do Rosário
Acesse o Blog da Associação http://acsjar.blogspot.com/
Recebido por e.mail
lcbergenthal@yahoo.com.br

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

HOJE TEMOS REUNIÃO COM O QUADRO SOCIAL- COMPAREÇA VOCE É QUEM DECIDE NOSSO FUTURO.

A ACAS BMS SG- ESTARÁ REALIZANDO UMA ASSEMBLEIA EXTRA ORDINÁRIA PARA LEVAR AOS SEUS SÓCIOS A REAL SITUAÇÃO DE NOSSOS FUTUROS COMO SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR DO RIO GRANDE DO SUL.
SEDE DA ASSOCIAÇÃO AS 1930 HORAS.
VAMOS DAR CONHECIMENTO DOS PROJETOS SECRETOS DA GOVERNADORA DO ESTADO E O CMT DA BRIGADA MILITAR.
TODOS ELES SÃO ALTAMENTE PREJUDICIAIS A VOCÊ, HOMEM DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO, VOCÊ QUE ACREDITOU NESTE COMANDANTE GERAL QUE AI ESTA, ESTE SECRETÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA, GENERAL GOULART.
FANTOCHES NA MÃO DA GOVERNARA, SIM CMT QUE NÃO DEFENDEM SUA TROPA, COMANDAM QUEM, NÃO TEM LEGITIMIDADE, SÃO USADOS PARA OCUPAR ESTES POSTOS.
EU NUNCA OS SENHORES FALAR EM DEFESA DE QUALQUER SITUAÇÃO, PELO MENOS DIZER O PORQUE ISTO ESTA ACONTECENDO, SE DIRIGIR AOS SEUS COMANDADOS, ESTOU CERTO OU ERRADO?
SAIBA QUE ISTO É UMA COVARDIA PARA NÓS BRIGADIANOS QUE CONSTRUIMOS ESTA GLORIOSA FORÇA PÚBLICA.
EM CONVERSA COM O SENHOR PRESIDENTE DA FERPM, ELE LEMBROU DAS REUNIÕES QUE TIVEMOS, ONDE FOMOS CONTRA A TODAS AS COLOCAÇÕES LEVADAS PELOS SEUS ASSESSORES DIRETOS, DISTRUIÇÃO DE UM PLANO DE CARREIRA CONQUISTADO AO LONGO DOS TEMPOS, ONDE TIRAVAM TUDO.
MAS A FEDERAÇÃO AINDA CONTA COM UMA VITÓRIA, QUE MANTEM A PROMOÇÃO NA RESERVA E OS TRINTA ANOS DE SERVIÇO, ISTO SE NÃO FOR O PRÓXIMO PACOTE DOS SENHORES.
ENTENDO QUE COMANDANTE, COMANDA COM - atualmente na Brigada Militar, silêncio, medo de perder o cargo, afastado da tropa, sem interesse de defender seus subordinados . Estou certo ou errado? Venha levantar a Bandeira de seus subordinados, você tem este dever para com a gente, quando em sua formatura não disseste este juramento?
Luiz Carlos Bergenthal
1º ten da Reserva da Brigada Militar

sábado, 14 de novembro de 2009

ENTENDA COMO A GOVERNADORA DO RIO GRANDE DO SUL TENTA JUSTIFICAR REAJUSTE RETROATIVO AOS OFICIAIS SUPERIORES DA BRIGADA MILITAR

Sexta-feira, Novembro 13, 2009
COMO JUSTIFICAR O REAJUSTE RETROATIVO DE 19,90 % CONCEDIDO AOS OFICIAIS SUPERIORES ?????
O Governo Estadual encaminhou à Assembléia Legislativa o projeto de lei nº 299/2009 que pretende reajustar os salários dos oficiais superiores da BM com índice de 19,90%, distribuído da seguinte forma:

I – 9,95%, a partir de 1º de março de 2009;
II – 4,52%, a partir de 1º de agosto de 2009; e
III – 4,33%, a partir de 1º de março de 2010.

A justificativa do projeto é a seguinte:

JUSTIFICATIVA
A presente proposta constitui-se em extensão dos índices semelhantes aos da Lei Britto aos oficiais superiores da Brigada Militar, Postos de Major, Tenente-Coronel e Coronel, tendo em vista que não foram estes contemplados pela referida lei.
O Governo do Estado está, dessa forma, lhes garantindo o menor dos índices de reajustes constantes das Leis nº 10.395, de 1º de junho de 1995 e nº 12.961, de 14 de maio de 2008, que variam de 19% a 33,08%, e beneficiaram mais de 93% dos servidores públicos do Poder Executivo.

Ocorre que o executivo esqueceu, ou, aposta que nós servidores tenhamos esquecido, que os oficiais superiores da BM, em que pese não terem recebido o índice previsto na Lei Brito, foram beneficiados depois com o reajuste previsto na Lei 10.581/95, senão vejamos:

LEI Nº 10.581, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1995
Estabeleceu a majoração de vencimento para os cargos da carreira de Delegados de Policia e Oficiais Superiores da Brigada Militar num percentual de 46,72%, a partir de 1´ de fevereiro de 1995.
Para posto de Capitão da PM, houve majoração, a partir de 1´ de setembro de 1995 e 1´ de janeiro de 1996, nos percentuais de 20,00% e 22,27%, respectivamente, objetivando evitar quebra na hierarquia nos Quadros de servidores policiais civis e militares

Como se percebe, até mesmo o Capitães que já tinham sido beneficiados pela Lei Brito, foram beneficiados com o reajuste da Lei 10.581 que não foi estendido aos demais servidores do nível médio.

Portanto, não existe suporte legal para a justificativa do Governo do Estado, que, se quiser beneficiar os oficiais superiores da BM, precisa, rapidamente, encontrar outro argumento para sustentação do citado projeto de lei.
Postado por TRIBUNO DOS SOLDADOS às 07:00 0 comentários
Recebido por e.mail
lcbergenthal@yahoo.com.br

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

REUNIÃO URGENTE COM O QUADRO SOCIAL- DISCUSSÃO DO PROJETO ENCAMINHADO PELO GOVERNO

quinta-feira, 12 de novembro de 2009
REUNIÃO URGENTE COM O QUADRO SOCIAL - SOLICITAÇÃO DO PRES DA FEDERAÇÃO
O PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO JOÃO DOMINGUES

ESTA SOLICITANDO AS ASSOCIAÇÕES FEDERADAS
-Que assim que receber o Projeto de aumento salarial, encaminhado pelo governo e protocolado ontem na AL. que ele mandara a todas as associações, reúnam seu quadro social, discutam, alterem e remetam as sugestões a FEDERAÇÃO - No máximo até terça Feira dia 17 Nov 09 as 1000 horas.
Continuem mobilizados, pois queremos interromper o pedido de urgência na votação deste projeto. Aguardem por este meio ou qualquer outro noticias da Federação.

SENHORES PRESIDENTES DE ASSOCIAÇÕES - MANTENHA SEUS SÓCIOS MOBILIZADOS.
Postado por Bergenthal/ menanger Marilia Teixeira Bergenthal às 04:42 0 comentários
Marcadores: Albatroz

O PROJETO SERA LIDO PARA OS SENHORES SÓCIOS NO MOMENTO DA REUNIÃO NA ACAS BM - MANTENHA SE INFORMADO.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ASSOCIAÇÕES NA LUTA PARA REVERTER ESSE PROJETO DANOSO AOS POLICIAIS MILITARES DO RIO GRANDE DO SUL

Os representantes dos praças militares estaduais reuniram-se, na Assembleia Legislativa(AL), com os deputados Alceu Moreira e Edson Brum, ambos do PMDB, na manhã de 10 de novembro, a fim de articular uma maneira de reajustar os salários na BM de forma linear, contemplando a todos com o mesmo percentual oferecido aos oficiais superiores. Alceu Moreira já solicitou uma audiência com o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian. Os parlamentares acompanharão os presidentes Leonel Lucas(ABAMF) e Aparício Santellano(ASSTBM) buscando solucionar a questão.
As entidades explicaram aos peemedebistas que, no projeto da governadora, apenas soldados recém incluídos serão contemplados. “O projeto não atinge os que ganham mais de R$1,2 mil”, esclareceu Leonel Lucas.
O encaminhamento, em regime de urgência, do projeto da governadora Yeda Crusius preocupa os brigadianos, pois existem vários pontos que necessitam de discussão mais aprofundada. Para o presidente da ABAMF, “o projeto é quase um segredo, jogado para votação no Legislativo às pressas, sem possibilidade de discussão e análise das categorias e dos parlamentares”. Leonel Lucas disse ainda: “os 19,9% da Lei Brito não são devidos aos oficiais superiores, pois trata - se de reajuste concedido de soldado a capitão para diminuir a distância salarial criada em 1994, quando oficiais superiores conquistaram isonomia com o judiciário, recebendo aumento superior a 100% nos vencimentos”. As associações dos praças reclamam que dar aumento diferenciado, agora, com percentual mais alto para salários maiores, é inaceitável. As entidades estão contatando todas as bancadas para que haja uma discussão, mais favorável aos brigadianos de nível médio, sobre o projeto.
RECEBIDO POR E.MAIL DO DAGOBERTO
COMENTÁRIOS
TENHO A CERTEZA QUE OS PRESIDENTES DAS ASSOCIAÇÕES
ESTÃO NA LUTA POR UMA REVISÃO NESTE PROJETO, DANOSO A NOSSA CATEGORIA, É CHEGADA A VEZ DE OUVIR AS ASSOCIAÇÕES INDEPENDENTES, CREIO QUE ELAS REPRESENTAM UMA GRANDE PARCELA DE COLEGAS, CHEGA DE DIVISÕES, VAMOS SOMAR, ESTA É E SEMPRE FOI O LEMA DAS ASSOCIAÇÕES DO INTERIOR DO ESTADO, AGORA COM A SUA FEDERAÇÃO, PARA TER MAIS FORÇA, QUER SOMAR SE AS DEMAIS, E REPENSAR QUE MAIS UMA VEZ FOMOS TRAÍDOS PELA ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS, ASSOFBM, QUE DESTA VEZ EXCLUI OS SEUS PRÓPRIOS SÓCIOS, CAPITÃES. ELES PASSAM POR CIMA DE TUDO E DE TODOS PARA ALCANÇAR SEUS INTERESSES, ESQUECENDO QUE OS SEUS SUBORDINADOS NÃO MAIS TEM CONFIANÇA EM SEUS SUPERIORES. AQUI EU VEJO ELES QUEBRAM O ESPÍRITO DE HIERARQUIA E DISCIPLINA.
EU NÃO VEJO COMO SUPERIOR, ALGUÉM QUE NA HORA DA LUTA EXCLUI OS SEUS SUBORDINADOS, EU NÃO DEVO RESPEITO A QUEM ME JULGA UM SER INFERIOR, ME DANDO AS MIGALHAS QUE RESTAM .
EU NÃO CONSIDERO E NEM QUERO TER UMA PESSOA COMO MEU SUPERIOR QUE NÃO SE COMPORTA COMO TAL, ME TRATA COMO MENDIGO, CHEGA DE SOFRER, AI COMEÇA UMA SUBVERSÃO DA ORDEM, ELES MESMOS ESTÃO DECRETANDO ISTO.
É O FIM DE NOSSA BRIGADA MILITAR.
TEMOS QUE LUTAR JUNTO A TODOS OS DEPUTADOS E QUE ELES REFLITAM BEM O QUE PODERÁ ACONTECER, ESTAREMOS DE PLANTÃO E SEUS NOMES SERÃO EXAUSTIVAMENTE PUBLICADOS EM TODOS OS BLOGES E SITES CLASSISTA, TENHAM A CERTEZA.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

OLHA AI GENTE ESTE PACOTÃO, LOGO VEM OUTRO COM MAIS PREJUIZO AOS SERVIDORES DO RIO GRANDE DO SUL

terça-feira, 10 de novembro de 2009
Pacote de valorização do funcionalismo acaba com a licença-prêmio
Servidores só poderão tirar licença remunerada para realizar cursos de capacitação




Quatro dias depois de divulgar um pacote de reajustes para o funcionalismo, o governo Yeda Crusius anunciou nesta segunda-feira que pretende acabar com a licença-prêmio. Pelo projeto que será enviado à Assembleia, os servidores só poderão tirar licença remunerada para realizar cursos de capacitação. O modelo atual da licença-prêmio permite que o servidor se ausente do serviço por até três meses — a cada cinco anos — e continue recebendo do Estado. Por se tratar de um prêmio, o servidor não tem obrigação de justificar o que fará com essa licença. A proposta do Piratini fará parte do projeto de lei complementar que altera o Estatuto dos Servidores, ainda sem data para chegar ao Legislativo. O governo garante que todos os servidores que tiverem licença-prêmio acumulada até a data de uma eventual aprovação terão o benefício preservado. Isso significa que o funcionário poderá tanto desfrutar de sua licença-prêmio como convertê-la em dinheiro. A partir da aprovação do projeto, todos os servidores serão submetidos às novas regras. O funcionário terá direito à licença remunerada desde que comprove a realização e o objetivo do curso de aperfeiçoamento. A participação no curso está condicionada à autorização do chefe imediato. Com o fim da licença-prêmio, o governo pretende aperfeiçoar a licença-capacitação — que hoje já existe no serviço público gaúcho. Pelas novas regras, o período de qualificação será dividido em duas modalidades. Na primeira, será ampliada de dois para três anos, podendo ser prorrogável por mais um ano. Isso permitirá que o servidor possa realizar um curso de graduação ou pós-graduação, por exemplo. Na segunda modalidade, o governo pretende criar uma licença de até três meses para cursos de curta duração. Outro benefício que o Piratini pretende modificar é o que trata da licença para interesse particular. Atualmente, o servidor pode se afastar do trabalho por até dois anos, sem receber do Estado. Pelo novo projeto, o servidor poderá ficar fora de suas atividades por até três anos. Com o argumento de que a licença-prêmio está defasada, o secretário do Planejamento, Mateus Bandeira, disse que a proposta do Piratini adapta a licença às regras implementadas pelo governo federal e também em outros Estados. O primeiro texto do pacote de projetos, anunciado na semana passada pela governadora, deve chegar à Assembleia até quinta-feira. Trata-se da proposta que prevê reajuste para a Brigada Militar, que deverá tramitar em regime de urgência e, com isso, ser votada ainda este ano. Os demais projetos ainda estão sendo finalizados. Caberá à Casa Civil negociar com a base aliada o melhor momento para que sejam remetidos ao Legislativo. Ainda não há definição se, assim como a no caso da Segurança, serão protocolados em regime de urgência, o que aceleraria o rito de tramitação.

ZERO HORA 10/11/09

Abaixo o linck completo que levará diretamente ao artigo.

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Pol%EDtica&newsID=a2712900.xml
Retirado do Bloge doi Dagoberto

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

1º SEMINÁRIO NACIONAL DA FAMILÍA POLICIAL E BOIMBEIROS MILITAR DO RIO GRANDE DO SUL

1º SEMINÁRIO NACIONAL DA FAMÍLIA POLICIAL E BOMBEIRO MILITAR

DIAS: 04, 05 e 06 de Dezembro 09 Cidade: Torres / RS


ORGANIZAÇÃO: FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES INDEPENDENTES DA BM

Logo estaremos publicando a programação.

____________________________________________________________________________________

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

PROCURADOR-GERAL DEFENDE VOLTA DO USO DE ALGEMAS

Algemas Procurador-geral defende volta do uso
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009 8:13:34De: Jean Pierre Lopes da Silva Exibir contato
Para:


--------------------------------------------------------------------------------

Procurador-geral defende volta do uso de algemas

Portal Hoje em Dia / Política



Procurador-geral defende volta do uso de algemas
O procurador afirma ainda que o STF ultrapassou os limites constitucionais de sua competência, pois não pode criar leis

Agência Estado

SÃO PAULO - O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que defende o cancelamento da Súmula Vinculante nº 11, editada pela Corte em agosto de 2008 para evitar o uso abusivo de algemas. A orientação do Supremo foi questionada pela Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol). A entidade sustenta que ela viola o princípio da isonomia, "ao priorizar o resguardo do direito à imagem frente à liberdade de informação", e negligencia a segurança dos policiais.
Para o procurador-geral, o uso de algemas, ainda que indevido, não pode implicar na nulidade dos processos. Segundo ele, já há regras para o uso de algemas. O procurador afirma ainda que o STF ultrapassou os limites constitucionais de sua competência, pois não pode criar leis. "A súmula criou uma condição para o uso de algemas que não estava prevista na legislação ordinária", diz Gurgel.
Na ocasião da edição da súmula, o STF anulou a condenação de um réu porque o juiz autorizou o uso de algemas durante o julgamento. O STF estendeu a restrição a prisões cautelares e a atos processuais, como audiências. O parecer de Gurgel será analisado pela ministra Ellen Gracie, relatora do pedido.

Recebido por e.mail Jean Pierre Lopes da Silva

DESABAFO - SEJA POLICIAL OU NÃO

DESABAFO seja policial ou não!
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009 8:21:13De: Jean Pierre Lopes da Silva Exibir contato
Para:

DESABAFO seja policial ou não!.doc (32KB)


--------------------------------------------------------------------------------

Leiam esta mensagem e se possível transmitam aos demais policiais, aos amigos, parentes, etc. Façamos a nossa parte.
DESABAFO DE UM FAMILIAR DE POLICIAIS QUERENDO JUSTIÇA!Policial tem vida?
Qual a natureza jurídica do policial?
Ele tem direitos?
Nos últimos dias morreram dois policiais civis. Nos últimos 06 meses policiais militares que se interpuseram entre a sociedade e o tráfico de drogas na Zona Norte, foram assassinados. Os policiais que perseguiram o ladrão de bancos conhecido como Balengo foram, juntamentecom seus familiares, ameaçados de morte. Na última sexta feira, o GARRA desencadeou uma ação para capturar os matadores de um dos policiais. Investigadores, escrivães, agentes, carcereiros e delegados, de férias, de folga, abriram mão da convivência da sua família para prender o assassino do colega.
Nenhuma palavra dos direitos humanos, nota ridícula da Globo, que preferiu dar destaque à prisão dos chamados higlanders. Muitas pessoas ligaram na Bandeirantes reclamando que a polícia estava sendo abusiva, que a operação prejudicava o trânsito, que a operação atrapalhava suas vidas. A Record criticou o fato veladamente, ora batendo, ora soprando, mas não deixou de apresentar uma crítica ao GARRA.
Quando o casal Nardoni foi investigado, por quase 30 dias o Brasil acompanhou uma novela. Ruas foram fechadas, inserções no horário nobre alterando o padrão Global, interditou-se ruas, avenidas, IML, a delegacia trabalhou apenas nisso!! No caso da menina Eloá, foram 100 horas em que famílias não puderam retornar aos seus lares. Isso mesmo foi necessária a interdição de vários apartamentos. No caso do seqüestro do menino Ives, do empresário Beltrão, Abílio Diniz, dos repórteres da TV Globo, do homicídio de Tim Lopes, a polícia trabalhou horas sem interrupção. Tenho amigos que não puderam nem ir para casa. Em todos esses casos não houve reclamação. Por isso pergunto: Policial é gente? Policial é humano?
Tenho um filho e a esposa na polícia. Tenho incontáveis amigos que quero como irmãos na polícia. Tenho diversos amigos na polícia. Tudo isso me machuca, me ofende.
No seu CPP de 2000 Nucci defendia que contra o policial sempre cabia prisão preventiva, posição retirada, mas nunca corrigida, pois nunca apresentou o policial como ser humano credor de direitos humanos. Em julgado recente, o STF, em pleno direito penal do autor, decidiu que o policial deve sempre ficar preso, pois sua missão é defender a sociedade e, quando age de forma diferente, deve permanecer preso. E o direito à presunção de inocência que concedeu ao padre pedófilo, cujo HC terminou por julgar inconstitucional a vedação de progressão de regime? E o jornalista Pimenta das Neves? O médico Farah que picotou sua vítima, E OS JUÍZES QUE VENDERAM SENTENÇAS E FORAM APOSENTADOS COM VENCIMENTOS INTEGRAIS, ou já se esqueceram de Vicente Leal? Por tudo isso, pergunto: policial é gente? Será que vem da sociedade?
Trabalhei muito tempo em hospital para saber que médico não cobra de médico, que engenheiro não cobra de engenheiro e, como advogado não cobra de advogados. Não se trata de corporativismo, mas de companheirismo. Há um velho ditado que diz: "na hora da dificuldade o ser humano roga a Deus e clama pela polícia". Passada a emergência, esquece-se de Deus e amaldiçoa a polícia. É verdade. A nossa imprensa pequena e comezinha ainda está presa a dogmas do jornalismo do século 19. A única norma constitucional que os jornalistas conhecem é a liberdade de expressão. Qualquer atividade, como a proibição da divulgação de grampos ilegais fere a liberdade de expressão, ainda que para exercê-la humilhem e massacrem pessoas que depois se descobre inocentes. Em Questão de Honra, Tom Cruise, um advogado militar, pergunta a sua colega porque ela se importava tanto com os sentinelas processados, a que ela responde: porque quando deito, durmo sossegada, sabendo que eles estão vigilantes e, que naquela noite nada vai me acontecer.
Estou encaminhando este e-mail para três jornalistas que, no meu ponto de vista são cabeças pensantes e não mero vendedor de noticias. Nada contra os demais, nada a favor também. Enviarei também ao STF. Os senhores, adicionados à minha lista, de alguma forma mantêm relacionamento com a polícia, seja civil, seja militar. Alguns já são policiais. Ou nos manifestamos, ou seremos sempre (não sou policial, mas minha família é, assim me sinto ofendido por eles) cidadãos de segunda classe, como foram os negros por 400 anos.
Abraços, e que Deus proteja, para quem acredita nele, os nossos policiais e, para quem não acredita, boa sorte!!SE VOCÊ PUDER FAZER COMO EU, ENCAMINHE ESTE DESABAFO A TODAS AS PESSOAS DA SUA LISTA. COMO VOCÊ SABE, EU TRABALHO NO MEIO E CREIO QUE ESTAVAMAIS DO QUE NA HORA DE ALGUÉM GRITAR!

"Quem poupa o Lobo, sacrifica a ovelha?"

Recebido por e.mail Jean Pierre Lopes da Silva.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

GOVERNO DO ESTADO OFEREÇE 19,9 % AOS OFICIAIS SUPERIORES E 10 % - A METADE AOS DEMAIS NIVEIS, UMA PALHAÇADA

05/11/2009 - 10:12:36

Governo oferece 19,9% aos Oficiais Superiores e 10% aos demais níveis

Em reunião realizada no dia 3 de novembro no Quartel do Comando Geral da Brigada Militar, com a presença do presidente da AsofBM, Cel Jorge Luiz Prestes Braga, do presidente da ASSTBM, Aparício Santellano, do presidente da ABAMF, Leonel Lucas e do Comandante Geral da BM, Cel João Carlos Trindade Lopes, foi apresentada proposta de reajuste salarial que atende aos interesses dos Oficiais Superiores com o percentual de 19,9%, mesmo alcançado aos Delegados da Polícia Civil.

Aos demais níveis (do Capitão ao Soldado) foi oferecido um percentual de 10% a contar do mês de março de 2010. Também ficou estabelecido que nenhuma vantagem pessoal será suprimida e a regulamentação da Previdência será discutida em legislação específica a ser encaminhada em outra oportunidade.

A AsOfBM, através de seu Presidente, resolveu por bem aceitar a proposta do Governo, pois segundo o Comandante Geral tal índice é definitivo. As entidades dos servidores de nível Médio, após consulta às suas regionais, decidiram continuar as negociações até sexta-feira, dia 6 de novembro, quando então decidirão acerca da proposta.

Segundo o Cel Braga: “Esta situação está se prolongando demasiadamente, e certamente em prejuízo de todos. Se realmente o Governo não pretende melhorar os índices oferecidos temos que encerrar as negociações e agilizar para que o projeto seja enviado à Assembleia Legislativa no menor prazo possível, sendo este nosso objetivo a partir de agora".
MEU COMENTÁRIO

Eu sabia que esta vergonhosa proposta ja estava costurada, ganha mais aumento quem ganha mais, isto é uma desmoralização a uma classe de servidores da Brigada Militar, não temos Comandante que lute por nós, já foi o tempo em que o ato de comandar era uma nobreza, hoje cabresteato pela governadora, não temos mais de quem nos defenda, este Comandante Geral, não fala, é figura fora do Baralho, atende só os interesses de seus Oficiais Superiores, deteriorisação da nossa Brigada Militar, não temos que aceitar esta situação de submissão.
Chega, de desmando, a pedra ja estava lançada desde o inicio, isto esta acima de qualquer negociação, mais uma vez eu digo, os nossos Cmt ou o atual Cmt esta preocupado só com o umbigo dele e de seus oficiais superiores.
Não a isto que está ai, pra março, os trabalhadores na segurança pública receberão um aumento de 10 %, enquanto isto os nossos superiores, quem deve lutar pelo seu subordinado vão receber 19,9, % o dobro de aumento, faz me rir, isto é uma palhaçada.

LER - MUITO INTERESSANTE PARA O NOSSO DIA A DIA.

LER!
CONSELHO DE ADVOGADO
Um advogado fez circular a seguinte informação para os empregados de seu escritório:

1. Não assine a parte de trás de seus cartões de crédito. Em vez disso, escreva 'SOLICITAR RG'.

2. Ponha seu número de telefone de trabalho em seus cheques em vez de seu telefone de casa.

Se você tiver uma Caixa Postal de Correio use esta em vez de seu endereço residencial.

Se você não tiver uma Caixa Postal, use seu endereço de trabalho.

Ponha seu telefone celular ao invés do residencial.

3.. Tire Xérox do conteúdo de sua carteira. Tire cópia de ambos os lados de todos os documentos, cartão de crédito, etc.

Você saberá o que você tinha em sua carteira e todos os números de conta e números de telefone para chamar e cancelar.

Mantenha a fotocópia em um lugar seguro.

Também leve uma fotocópia de seu passaporte quando for viajar para o estrangeiro.

Sabe-se de muitas estórias de horror de fraudes com nomes, CPF, RG, cartão de créditos, etc... roubados.

Infelizmente, eu, um advogado, tenho conhecimento de primeira mão porque minha carteira foi roubada no último mês.

Dentro de uma semana, os ladrões compraram um caro pacote de telefone celular, contrataram um cartão de crédito VISA,

tiveram uma linha de crédito aprovada para comprar um computador, dirigiram com minha carteira...

E MAIS.....


4. Nós fomos informados que nós deveríamos cancelar nossos cartões de crédito imediatamente.

Mas a chave é ter os números de telefone gratuitos e os números de cartões à mão, assim você sabe quem chamar.
Mantenha estes onde você os possa achar com facilidade.

5. Abra um Boletim Policial de Ocorrência (B.O.) imediatamente na jurisdição onde seus cartões de crédito, etc.,

foram roubados. Isto prova aos credores que você tomou ações imediatas,

e este é um primeiro passo para uma investigação (se houver uma).

Mas aqui está o que é talvez mais importante que tudo:

6. Chame imediatamente o SPC (11-3244-3030) e SERASA (11-33737272)e outros órgãos de crédito (se houver)

para pedir que seja colocado um alerta de fraude em seu nome e número de CPF.

Eu nunca tinha ouvido falar disto até que fui avisado por um banco que me chamou para confirmar sobre uma aplicação

para empréstimo que havia sido feita pela Internet em meu nome.

O alerta serve para que qualquer empresa que confira seu crédito saiba que sua informação foi roubada,

e eles têm que contatar você por telefone antes que o crédito seja aprovado..

Até que eu fosse aconselhado a fazer isto (quase duas semanas depois do roubo), todo o dano já havia sido feito.

Há registros de todos os cheques usados para compras pelos ladrões, nenhum dos quais - eu soube - depois que eu coloquei o alerta.

Desde então, nenhum dano adicional foi feito, e os ladrões jogaram fora minha carteira.

Este fim de semana alguém a devolveu para mim.

Esta ação parece ter feito eles desistirem.

Passamos para frente muitas piadas pela Internet .

Mas se você estiver disposto a passar esta informação,

realmente poderá ajudar alguém!


--------------------------------------------------------------------------------
Recebi por e.mail do OsnarLeivas.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

QUARTA FEIRA, 04 DE NOVEMBRO DE 2009 - CCJ DO SENADO APROVA PISO SALARIAL PARA POLICIAIS E BOMBEIROS


quarta-feira, 4 de novembro de 2009
PEC 41 - CCJ do Senado aprova piso salarial para policiais e bombeiros

PEC 41, de autoria do senador e líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros institui um piso salarial para policiais (civis e militares) e bombeiros militares, além da criação de um fundo com recursos federais para custear a complementação salarial desses servidores.

Os senadores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovaram há pouco a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 41/08, que cria um piso salarial nacional para policiais e bombeiros militares. Além disso, a matéria também prevê a criação de um fundo com recursos federais para custear o pagamento dos salários dos servidores.

A proposta agora segue para apreciação do plenário do Senado. A partir de sua aprovação, o governo terá um ano para definir o valor do piso, como será colocado em prática e de qual maneira. Segundo o relator da PEC, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), a proposição tem o apoio do Ministério da Justiça. Ele, inclusive, já teria conversado com o secretário da Assuntos Parlamentares da pasta, Pedro Abramovay, sobre o tema.

O senador Renan Calheiros tem apoio de todos os líderes partidários para que enfim os servidores policiais possam ter um piso salarial dentro da importante função que exerce que é defender a sociedade contra o crime.

"Um dos graves problemas da segurança pública, além da estrutura policial arcaica, é a remuneração dos policiais", afirmou Demóstenes. Para o senador, pagar adequadamente os policiais é condição para "atrair e manter na carreira profissionais de qualidade, motivados e comprometidos com a segurança pública e o bem-estar do cidadão.
Retirado do Bloge do Cabo Heronides,

CAMARA PROPRÕE PISO DE R$4,5 MIL PARA PMS E BOMBEIROS MILITARES

quarta-feira, 4 de novembro de 2009
PEC 300 - Câmara propõe piso de R$ 4,5 mil para PMs e Bombeiros Militares

Câmara propõe piso de R$ 4,5 mil para PMs e Bombeiros Militares

O relator da proposta de piso salarial nacional para policiais militares e bombeiros militares (PEC 300/08), deputado Major Fábio (DEM-PB), apresentou hoje substitutivo que prevê piso de R$ 4,5 mil para essas categorias. O substitutivo, no entanto, evita a vinculação direta desse piso com os salários dos policiais e bombeiros do Distrito Federal, o que estava previsto no texto original da PEC. Para o relator, essa vinculação é inconstitucional.

Major Fábio explicou que o objetivo do substitutivo não é promover um aumento excessivo nos gastos e sim propor um salário digno aos policiais. "Não queremos que um policial militar vá morar em um apartamento caro, na beira da praia. Queremos que continue morando onde mora, mas com dignidade, em uma casa própria e com conforto para ele e a família."

O substitutivo também estende as vantagens aos policiais inativos e aposentados.

Defesa da vinculação

O autor da PEC 300/08, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), não ficou satisfeito com as alterações feitas pelo relator, pois considera importante a vinculação dos salários dos policiais militares aos do Distrito Federal.

"O relatório é bom, ele só peca quando suprime a referência à PM do DF, que era o ponto principal da emenda. Nós vamos lutar para que, em vez de um piso nominal, seja um piso referencial à PMDF. Até porque o piso nominal, ao longo do tempo, será defasado."

Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR
Postado por Cabo heronides
Marcadores: Notícias
Do Bloge do Cabo Heronides

POLICIAIS MILITARES DO INTERIOR ACENAM COM A POSSIBILIDADE DE GREVE, MAIS AGUARDAM PROPOSTA DO GOVERNO DO ESTADO


BM não aceita proposta inicial de reajuste

Mesmo com reajuste proposto, categoria continuaria a ter o pior salário do País



Fonte: ZEROHORA.COM
Em resposta ao fato de os policiais militares do interior do Estado terem aprovado um indicativo de greve na tarde desta terça-feira, o Piratini fez uma proposta de reajuste salarial para a categoria. Os representantes dos servidores, no entanto, rejeitaram a proposta e deram prazo até sexta-feira para que o governo apresente novos percentuais.

Segundo o presidente estadual da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), entidade representativa dos servidores de nível médio da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, Leonel Lucas, o reajuste proposto foi de 10% para para os policiais na faixa de soldado a capital e de 19% para quem está na faixa de major a coronel.

- O que queremos é que haja um mesmo nível de reajuste para todos os servidores. Além disso, com o percentual apresentado, continuamos com o menor salário em todo o Brasil -, garante Lucas.

Ainda segundo o presidente da Abamf, foi dado prazo até sexta-feira para que o Estado apresente uma contra proposta. Caso isto não aconteça, os representantes da categoria passarão a visitar o interior do Estado para chegar a um consenso sobre a reunião da assembleia geral que irá votar pela paralisação ou não da categoria.

- Não queremos fazer greve, não é esta intenção. Nosso desejo é obter concenso e continuar trabalhando normalmente -, afirma Lucas.
Retirado do Zero Hora.
Comentário -
Lá estava a FERPM, com a sua Diretoria, dizendo pra que veio, o Presidente João Domingues informou que o Secretário Otomar Viviam, ficou de agender uma reunião com o Sr Cmt Geral e logo após ouvir todos os representantes da Brigada Militar.