PARTICIPE DE UM DESTES CURSOS - FAÇA JA SUA INSCRIÇÃO

sábado, 21 de maio de 2011

PAGAMENTO DE PRECATÓRIOS - DÉCADAS DE ESPERA


Décadas de espera


Audiência debateu a demora para o pagamento de precatórios Homens e mulheres com cópias de processos e sentenças judiciais nas mãos ocuparam, na sexta-feira, a Câmara de Vereadores de Santa Maria. Eram mais de 500 pessoas, a maioria idosos, que esperam longos e intermináveis anos pelo pagamento de precatórios do governo do Estado.



A plateia que lotou o plenário para a reunião da Comissão Especial dos Precatórios da Assembleia Legislativa mantém uma só expectativa: a de receber o dinheiro, que parece não ter prazo para ser pago.



Símbolo de persistência, a vice-presidente do Movimento das Tricoteiras, Selma Ferreira da Rosa, 70 anos, aguarda pelo pagamento de um precatório há duas décadas e diz que o momento é de mobilização:



– Tivemos um tímido avanço na época da Yeda, não queremos retrocesso agora – diz ela, ao fazer referência a uma das medidas previstas pelo pacote de contenção de despesas do governo Tarso Genro, que prevê limitação no pagamento de 1,5% junto à receita corrente líquida.



O advogado do Sindicato dos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas do Estado (Sinapers), Ricardo Hanna, diz que há 28 mil precatórios no Estado, que somariam R$ 8,5 bilhões. Ele conta que a média de espera por pagamento de um precatório não baixa de 10 anos.



O perfil dos gaúchos que aguardam pelo dinheiro é de idosos, perto dos 80 anos. O Estado prevê o pagamento de R$ 2,8 bilhões até 2014. Entre as modificações propostas pelo governo petista está a redução no prazo do pagamento de 60 dias para 30 dias (para valores abaixo de sete salários mínimos), e os demais casos de RPVs seriam pagos em 180 dias, com correção monetária.



Entendimento – Atenta ao que falavam os deputados Frederico Antunes (PP), presidente da comissão, e Valdeci Oliveira (PT), vice-presidente, a viúva de um ferroviário Fermina Cavalheiro Costa, 84 anos, contabiliza 30 anos à espera do dinheiro. Para Antunes, a questão deve ser prioritária:



– Não se trata de uma questão político-partidária.







MARCELO MARTINS
ESPECIAL



NA WEB

No site www.sinapers.org.br, há outras informações sobre a situação dos precatórios no Estado





Multimídia Maioria das pessoas aguarda por mais de 10 anos pelo pagamento e já beira os 80 anos de idade DINHEIRO EMPERRADO anterior lista
imprimir