PARTICIPE DE UM DESTES CURSOS - FAÇA JA SUA INSCRIÇÃO

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Soldado da PM é preso no RS após se negar a cumprimentar sargento








19/09/2012 16h53 - Atualizado em 19/09/2012 16h53

Soldado da PM é preso no RS após se negar a cumprimentar sargento

Ato configurou crime de desrespeito à hierarquia militar, diz comandante.
Policial foi encaminhado aos cuidados da Justiça Militar de Porto Alegre.

Do G1 RS
Comente agora
Um soldado da Brigada Militar (BM) foi preso em flagrante na noite desta terça-feira (18) em Carlos Barbosa, na Serra do Rio Grande do Sul, por crime de desrespeito à hierarquia militar. De acordo com o comandante do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas da BM, major Flávio Martins, o policial se recusou a cumprimentar um sargento da corporação e, questionado sobre o motivo, respondeu de maneira ríspida.
A pena é de detenção de três meses a um ano. "A gente fica sentido, porque é um fato do relacionamento de duas pessoas que poderia ser resolvido com o diálogo, e que traz um problema para a instituição e para a vida funcional do policial militar. Ele ficará marcado por aquilo em sua ficha, pelo resto da vida", lamentou o major em entrevista ao G1.
De acordo com Martins, o fato aconteceu fora do ambiente da BM e os envolvidos estavam à paisana. Ainda assim, configurou-se o crime de desrespeito à hierarquia militar. "É um crime que visa à preservação da hierarquia e da disciplina. Só quem pode incorrer neste tipo de crime são membros das Forças Armadas, policiais militares e integrantes do Corpo de Bombeiros", explicou.
Segundo o oficial, o fato ocorreu por volta das 20h em um ginásio de esportes de Carlos Barbosa. O suspeito estava com outras pessoas, alguns policiais também sem farda e outros civis. Um sargento da mesma fração da BM chegou ao local e cumprimentou com um aperto de mão quem estava lá. O policial não respondeu ao cumprimento.
"O sargento questionou o motivo, e ele teria respondido de forma desrespeitosa dizendo que não tinha obrigação. Ele demonstrou um desrespeito e uma desconsideração para com o sargento", declarou.
Durante o flagrante da prisão, foram ouvidos o soldado, o sargento e as testemunhas que estavam no local durante o crime. Em seguida, o suspeito foi encaminhado para os cuidados da Justiça Militar de Porto Alegre.